Nós queremos conhecer você! Responda a esta rápida pesquisa.

Serra SC Online

Lages

Publicidade

Unidade de Saúde do bairro Bela Vista ganha a 41ª horta do Projeto Colheita Feliz

Publicado por Mário Cesar Silva - 16/07/19 19h21

 Verduras, temperos e chás terapêuticos serão cultivados pelos funcionários da Unidade Básica de Saúde (UBS) dos bairros Bela Vista e Promorar, pois agora eles são os mais recentes contemplados pela 41ª horta do Projeto Colheita Feliz. Na horta com 100 metros quadrados, instalada ao lado da UBS, na rua Engenheiro Paulo Ribeiro, entregue oficialmente na tarde desta terça-feira (16 de julho), foram plantadas sementes e mudas de alface, chicória, beterraba, cebolinha verde, salsinha, alecrim, manjerona, hortelã, almeirão, cidreira, malva e camomila. São 25 pneus reciclados e pintados de forma a harmonizar o ambiente da horta, devidamente cercada com tela de alumínio e forrada com serragem. “Agregar valor à saúde, educação, assistência social e ao alimento. Os alimentos aqui expostos podem ser colhidos, cuidados, replantados e novamente consumidos, num ciclo saudável e, quem sabe no futuro, a horta poderá ser até ampliada para atender maior número de pessoas. Contamos com vocês”, projeta o vice-prefeito Juliano Polese.

Os produtos serão destinados ao consumo dos profissionais em seus momentos de pausa e os chás serão prescritos e entregues pelos médicos clínicos gerais e dentistas às pessoas nos casos de dores, resfriados, indisposições estomacais e como adstringentes bucais. “Quanto aos chás, vai nos ajudar com os nossos pacientes que não têm condições de comprar algum remédio básico para o seu pronto restabelecimento”, comemora a médica Bianca Lopes Omizzolo.

As hortas são idealizadas e implantadas pela Secretaria Municipal da Agricultura e Pesca em áreas comuns a associações de moradores, instituições filantrópicas, Unidades de Saúde, Centros de Atenção Psicossocial (Caps), abrigo institucional para crianças e adolescentes Menino Jesus, Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs) e Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims). As duas mais recentes foram abertas no Ceim Moranguinho, bairro Centenário, para compor a merenda dos estudantes, e no Cras V, bairro Santa Mônica, usufruída pela comunidade. “O princípio da horta comunitária é oferecer a estrutura inicial do conjunto de alimentos e os próprios moradores sentirem-se responsáveis em fazer a manutenção para sempre ter comida fresquinha na mesa, sem agrotóxicos. Se for bem cuidada, a horta sempre terá alimentos para todos”, reitera o secretário da Agricultura, Osvaldo Uncini.

O próximo bairro a receber a horta comunitária em benefício dos moradores do loteamento Moradas Lages e bairro Guarujá, e estará localizada em área institucional, a aproximadamente duas quadras do Ceim Valéria Guimarães Goss. Será ampla, com 480 metros quadrados e dependeu inclusive de aterramento em seu preparo. A inauguração está programada para a segunda quinzena de agosto.

Toda semana são inauguradas, em média, quatro hortas de pequeno porte em escolas e Ceims. Até 2020 o objetivo é chegar a 50 hortas comunitárias, todas com orçamento próprio. Atualmente existem quatro pedidos na fila, a serem atendidos na medida do possível, pois todas as regiões da cidade deverão ser cobertas. As plantas são realocadas do Horto do Guarujá.

O Projeto Colheita Feliz está completando dois anos de existência, e em 2019 será firmada uma parceria com o Projeto Lixo Orgânico Zero, da Secretaria de Serviços Públicos, com o Método Lages de Compostagem, na adubação das lavouras comunitárias. É coordenado por Cristiano Chagas e Evelin Souza. Na cerimônia de entrega da horta compareceram também o presidente da União das Associações de Moradores, Carlos Costa (Tita), e o presidente da Associação de Moradores do Bela Vista, Paulo Moraes.

Conheça o “Alimãetação”

Para encorpar o projeto e expandir a ideia com outras pastas municipais, a Agricultura se uniu à Secretaria da Educação e colocará em prática o “Projeto Alimãetação”, lançado este ano, com o intuito de levar conhecimento a professores e mães sobre manipulação de alimentos sob os preceitos de evitar o desperdício, economia consciente e reaproveitamentos de resíduos orgânicos a partir da criatividade na elaboração de pratos atrativos e ricos em nutrientes, levando em conta i relógio biológico e também a fitoterapia.

A UBS do Bela Vista vivenciará esta experiência, engajando acadêmicos da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), das áreas de Medicina, Enfermagem e Odontologia. Este projeto já foi desenvolvido no Centro de Referência de Assistência Social (Cras III), no loteamento Nadir, Emeb Izabel Thiesen Roseto, bairro Vila Maria e na Emeb Mutirão, no bairro Habitação. “Por exemplo, com a beterraba é possível fazer pão, bolo, bolacha, suco e xarope. É uma medida inovadora e que deverá ser disseminada pelas crianças em casa e no contexto social onde estão inseridas. Dá para fazer uma variedade grande de coisas com a sobra dos alimentos, como sabão e sabonete, a serem aproveitados em outros cômodos da casa, a não ser somente na cozinha. É fundamental dar a direção pós-colheita destes alimentos, é um pensamento maduro e de bem estar coletivo”, esclarece a coordenadora do Alimãetação e uma das coordenadoras do Colheita Feliz, Evelin Souza, que é técnica em agroecologia e cursos de nutrição.

Unidade de_Sade_do_bairro_Bela_Vista_ganha_a_41_horta_do_Projeto_Colheita_Feliz_1

Texto: Daniele Mendes de Melo

Foto: Toninho Vieira

 

Adicionar comentário

Preencha seu

Código de segurança Digite o código de segurança

Gerar nova imagem