Nós queremos conhecer você! Responda a esta rápida pesquisa.

Serra SC Online

Lages

Publicidade

Costinha pretende fazer uma gestão colaborativa no Sindimadeira

Publicado por Mário Cesar Silva - 01/03/19 11h21

Depois de seis anos ao lado de José César Feldhaus como vice-presidente, Paulo Cesar da Costa, o Costinha, assume o posto mais alto do Sindicato das Indústrias de Serrarias, Carpintarias e Tanoarias de Lages (Sindimadeira). O novo presidente tomou posse em evento nesta quinta-feira (28), e tem como a meta para os próximos três anos fazer uma gestão colaborativa.

 

Com uma bagagem de outras diretorias, como empresário do ramo e em funções no poder público, Costinha quer aproveitar as experiências e boas práticas dos colegas de diretoria e associados. O intuito é de que participem com ideias para fortalecer o setor e impulsionar o associativismo.

“Não vamos reinventar a roda, mas sim buscar o conhecimento de cada um para uma construção coletiva. Para isso, teremos grupos de trabalho, liderados pelos membros da diretoria, com temas distintos. Assim, criaremos uma sinergia nas atividades do Sindicato e consequentemente avanços no setor ”.  

 

O presidente quer um sindicato forte e com representatividade em outros segmentos da sociedade. Além disso, buscará o apoio e envolvimento de entidades, instituições e órgãos públicos para desenvolver projetos. A Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) é uma das parceiras com o produtos e serviços oferecidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Serviço Social da Industria (Sesi) e Instituto Euvaldo Lodi (Iel). 

 

Também da indústria da madeireira, o vice-presidente da Fiesc para a Serra Catarinense, Israel Marcon, diz que o país vem passando por um momento de transição e que é preciso mudar a forma de pensar e trabalhar. Destaca a mudança na legislação em relação não obrigatoriedade da contribuição sindical.

 

“É um grande desafio. Temos que reposicionar a Federação e sindicatos para que os associados possam se sentir representados, reconheçam o valor dessas associações e mantenham as estruturas funcionando. Vimos que a nova gestão do Sindimadeira compreende tudo isso e está disposta a encarar esse novo tempo”, avalia Israel.

 

Legado de seis anos de trabalho

Cerca de quatro mil pessoas estão empregadas em indústrias da madeira em Lages.  Além delas, inúmeras outras estão ocupadas indiretamente em funções da atividade. Para manter o setor como protagonista no desenvolvimento econômico da região, diversos programas e projetos foram feitas nos últimos anos.

 

José César Feldhaus foi quem liderou os trabalhos nas duas últimas gestões no Sindimadeira na promoção de capacitações, treinamentos e palestras para os empresários e trabalhadores. Com o Senai, o Sindicato desenvolveu um curso técnico em processamento de madeira. Fez um planejamento estratégico que contemplou o levantamento das florestas plantadas na região da Amures num trabalho feito em parceria com o Centro de Ciências Agroveterinárias da Udesc.

 

Foi possível manter, ano a ano desde 2012, o decreto que concedeu crédito presumido de ICMS à comercialização de madeiras no mercado interno. Além disso, o Sindicato participou das discussões sobre a nova Lei das estradas do interior do município de Lages e manteve uma relação pacífica, leal e harmoniosa com o Sindicato dos trabalhadores da Construção e do Mobiliário de Lages.

 

“Deixo o cargo admirando ainda mais o associativismo, porque juntos somos mais fortes. Espero continuar sendo útil para tão importante setor”, diz o José César.

Costinha e_Israel

Nova diretoria

Paulo César da Costa – Presidente

Edelmar José Thomazi – Vice-presidente

Humberto Schmitt Branco – Secretário

Airton Seminotti Junior – Tesoureiro

Conselho Fiscal

Ivo de Liz Borges

Marcio Crestani

Marjory Siviero Marini

Delegação Federativa

Paulo Cesar da Costa

Israel Marcon

Catarinas Comunicação

Foto: Nilton Wolff

 

Adicionar comentário

Preencha seu

Código de segurança Digite o código de segurança

Gerar nova imagem